Fraude à execução nos casos de alienações sucessivas

Home salesman stretches holding black pen, model house on wooden desk, Model house with red roof.
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, ao julgar o Recurso Especial de nº 1863999 – SP, definiu os parâmetros para que o reconhecimento de fraude à execução na venda de imóvel do devedor e de seus consequentes efeitos, estendam-se às alienações subsequentes.

Como base, utilizou-se as seguintes situações: (1) a existência de ação ou de penhora na matrícula do imóvel alienado; e, (2) a inexistência de anotação preexistente na matrícula do imóvel.

Com relação ao primeiro cenário, o Superior Tribunal de Justiça, entendeu que com a existência de averbação de ação ou penhora na matrícula do imóvel alienado, presumir-se-á que o terceiro adquirente sucessivo possui conhecimento acerca do registro realizado pelo credor. Deste modo, restará caracterizada a fraude à execução e por consequência será declarada a ineficácia da aquisição primária e das alienações sucessivas.

Por sua vez, com a inexistência de registro de penhora ou da ação, a Terceira Turma concluiu que caberá ao credor comprovar a má-fé por parte do adquirente sucessivo, visto que, ainda que a venda ao primeiro comprador tenha ocorrido em fraude à execução, as alienações posteriores não serão automaticamente consideradas ineficazes.

A necessidade de provar o prévio conhecimento do adquirente quanto o registro de penhora ou da execução, inclusive, já é entendimento consolidado na Súmula 375 do STJ.

Portanto, considerando o entendimento do STJ, faz-se de suma importância que o credor realize a prévia averbação da Execução no registro imobiliário, visando a presunção absoluta de conhecimento por parte do adquirente primário e dos sucessivos, quando a existência de processo judicial.

Cumprido este requisito, restará presumida a ocorrência de fraude à execução e, por conseguinte, a ineficácia da aquisição do bem imóvel.

O escritório GILLI BASILE ADVOGADOS permanece à disposição dos seus clientes e parceiros interessados em maiores esclarecimentos.

Franciela Manoela Laffin

Translate »

Missão

Oferecer trabalhos com alto padrão de qualidade e soluções jurídicas personalizadas para as necessidades específicas de seus clientes e objetivando garantir segurança e oportunizar melhores resultados.

Visão

Permanecer como referência jurídica nas áreas aduaneira e tributária e ser reconhecido pela qualidade, excelência e efetividade dos trabalhos realizados.

Valores

  • Excelência Jurídica
  • Competência Técnica
  • Integridade e Ética
  • Comprometimento
  • Responsabilidade
  • Atendimento Personalizado